Rússia pode retomar Tratado dos Céus Abertos; retorno depende dos EUA, diz diplomata

Rússia pode retomar Tratado dos Céus Abertos; retorno depende dos EUA, diz diplomata

Porto Velho, RO - Sputnik - Moscou decidiu deixar as portas abertas para um possível retorno ao Tratado dos Céus Abertos: assim que os Estados Unidos retomarem o acordo, a Rússia também voltará a cumprir o tratado.

A declaração sobre a condição de retorno ao tratado fei feita pelo vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Ryabkov, em entrevista à Sputnik.

"É isso mesmo, deixamos a porta aberta. Mas nossos colegas em Washington e outras capitais da OTAN devem entender que não vamos esperar o infinito até que eles finalmente esclareçam e analisem de alguma forma, pesem os prós e contras e se decidam se eles estão dispostos a voltar ao tratado", disse Riabkov.

O diplomata disse que os preparativos internos para a retirada do acordo estão em andamento.

"Se os EUA não nos informarem que estão dispostos a retornar ao tratado, a Rússia enviará a Hungria e Canadá uma nota indicando que se retira do tratado. A partir desse momento terá início um prazo de seis meses, determinado pelo próprio tratado, que antecede a saída oficial", explicou o vice-ministro russo das Relações Exteriores.

Em 15 de janeiro, o Ministério das Relações Exteriores da Rússia deu início ao processo interno para sair do Tratado dos Céus Abertos.

Assinado em 1992, o Tratado dos Céus Abertos foi uma das medidas de fortalecimento da confiança e transparência na Europa após a Guerra Fria, permitindo aos 34 países membros sobrevoar territórios e verificar movimentos militares entre os signatários. Os Estados Unidos abandonaram o Tratado de Céus Abertos em 22 de novembro. No dia seguinte, a ONU considerou "lamentável" a decisão dos EUA de deixar o acordo.