Equipamentos garantidos pelo Governo de Rondônia vão impulsionar análises física e setorial do café, em Cacoal

 Equipamentos garantidos pelo Governo de Rondônia vão impulsionar análises física e setorial do café, em Cacoal

Porto Velho, RO - A cafeicultura de Rondônia tem alcançado um índice significante, tornando o setor produtivo do café entre os principais do país. Com essa visão de alavancar ainda mais o setor, o Governo do Estado reforçou o uso de tecnologia ao firmar parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (Ifro), Campus Cacoal. O convênio resultou na aquisição de equipamentos entregues pelo Executivo Estadual para a implantação de um laboratório de análise física e sensorial de café que vai garantir rapidez na pesquisa do produto, agregando maior qualidade na produção.

 

A entrega dos equipamentos, bem como a inauguração do Laboratório de Qualidade do Café do Ifro ocorreu na manhã de sexta-feira (9), em Cacoal, atendendo todo o protocolo de medidas de segurança e higienização sanitária contra a covid-19, e contou com a presença do governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha.

 

 

Governador Marcos Rocha acompanha os procedimentos que vão garantir a qualidade do café

 

O ato foi acompanhado também pelo vice-governador José Jodan, além do reitor do Ifro, Uberlando Tiburtino Leite, do diretor-geral do Campus Cacoal, Davys Sleman de Negreiros e outras autoridades. Vale destacar que os equipamentos foram adquiridos pelo Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri) em parceria com a Superintendência de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura (Sedi). Os recursos utilizados são oriundos do Fundo de Desenvolvimento Industrial de Rondônia (Fider), visando o fortalecimento da qualidade do café produzindo no Estado.

 

Os investimentos para o setor vão ao encontro dos avanços da cafeicultura rondonienses que já conquistou várias premiações em 2020, com destaque no Concurso Nacional da Associação Brasileira das Indústrias de Café (Abic); Torneio do Melhor Café Fairtrade do Brasil 2020.

 

A qualidade do café foi reforçada pelo governador Marcos Rocha que também lembrou que todos os anos é premiado o melhor café do Estado por meio do Concurso de Qualidade e Sustentabilidade do Café de Rondônia (Concafé). O crescimento do setor é fruto do processo de revitalização da cafeicultura. Agora, com esse novo laboratório totalmente preparado com equipamento moderno que vão impulsionar o café produzindo em nosso Estado. As análises passarão a ser feitas em sua totalidade aqui mesmo em Rondônia, por meio da implantação do laboratório do Ifro, Campus de Cacoal.

 

“Temos essa ação muito importante que está ocorrendo neste momento no Ifro, pois adquirimos com recursos do Estado equipamentos e agora temos o primeiro laboratório de café da região Norte. Agora, ao invés dos nossos produtores mandarem seus grãos para testagem em outros locais do Brasil, hoje eles podem mandar aqui no município de Cacoal e aí pode-se fazer essa análise e melhorar a qualidade do café de Rondônia que, por sinal, todos já sabem do trata-se de um café premiado com potencial e sempre em melhoria a nível nacional”, argumentou Marcos Rocha, lembrando que o Concafé valoriza os caminhos para aprimorar a excelência da produção no Estado.

 

 

Equipamentos entregues vão garantir maior análise da qualidade do café

 

A aquisição dos equipamentos necessários para a implantação do laboratório foi pontuada pelo governador como um marco para se buscar cada vez mais a qualidade do café. “’Desta forma, foram adquiridos equipamentos, tais como: colorímetro portátil digital; mesa para classificação física de amostras de café; conjunto de peneira para classificação; descascador metálico de café;  torrador de amostras; torrador para café especial; moinho para café especial; medidor de umidade para café cru”, disse.

 

O diretor-geral do Campus Cacoal destacou que o Ifro dentro da sua lei de criação tem que ajudar os arranjos produtivos locais. Dessa forma, explica ele, por se tratar do município de Cacoal, considerado a “Capital do Café”, fica claro que o campo de atuação está direcionado a este setor produtivo. “O Governo do Estado e o Ifro estão garantindo uma nova guinada do café que passou por várias transformações e uma resignação dos produtores. Muitas das vezes se pensava na quantidade. Então iniciamos um trabalho há 5 anos, objetivando a qualidade desse produto. Para isso, a gente precisaria de um laboratório é isso está se concretizando agora com o apoio do Executivo Estadual”, disse, reforçando que com o laboratório serão realizando as etapas de análise física e sensorial de café no Estado.

 

Segundo argumentou o diretor-geral do Campus de Cacoal, o laboratório também será utilizado para auxiliar na formação acadêmica e técnica de estudantes que estarão envolvidos com o processo de análise física e sensorial do café, sendo garantida a qualificação para que possam atuar na cafeicultura da Amazônia.

 

A inauguração do laboratório também contou com a participação do prefeito de Cacoal, Adailton Fúria; da deputada federal, Jaqueline Cassol; do deputado estadual, Cirone Deiró; do secretário-chefe da Casa Civil, Júnior Gonçalves; do secretário de Estado da Agricultura, Evandro Padovani; do superintendente Estadual de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura, Sérgio Gonçalves da Silva; do diretor-presidente da Entidade Autárquica de Assistência Técnics e Extensão Rural (Emater), Luciano Brandão; do presidente da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril (Idaron), Júnio Cesar, bem como outras autoridades. O uso de álcool em gel, de máscaras, distanciamento entre cadeiras e outras medidas determinada no enfrentamento ao coronavírus foram exigidas e cumpridas.