Rússia reage à zombaria de Blinken sobre tropas no Cazaquistão

Rússia reage à zombaria de Blinken sobre tropas no Cazaquistão

Porto Velho, RO -  A Rússia respondeu energicamente a um comentário do secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, de que o Cazaquistão pode ter dificuldade para se livrar das tropas russas, dizendo que ele deveria refletir sobre a intromissão militar dos EUA em todo o mundo, informa a Reuters.

Na sexta-feira, Blinken desafiou a justificativa da Rússia para enviar forças ao Cazaquistão após dias de violentos distúrbios no país da Ásia Central.

"Uma lição da história recente é que, uma vez que os russos estão em sua casa, às vezes é muito difícil fazer com que eles saiam", disse Blinken.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia classificou o comentário de Blinken de "tipicamente ofensivo" e acusou-o de fazer piadas sobre os eventos trágicos no Cazaquistão. Ele disse que Washington deveria analisar seu próprio histórico de intervenções em países como Vietnã e Iraque.

"Se Antony Blinken ama tanto as aulas de história, ele deveria levar em consideração o seguinte: quando os americanos estão em sua casa, pode ser difícil permanecer vivo e não ser roubado ou estuprado", disse o ministério em seu canal da Telegram .

"Isso nos é ensinado não apenas pelo passado recente, mas por todos os 300 anos de existência de um Estado americano."

O ministério disse que a implantação no Cazaquistão foi uma resposta legítima ao pedido do Cazaquistão de apoio da Organização do Tratado de Segurança Coletiva, uma aliança de ex-Estados soviéticos que inclui a Rússia.

A intervenção do Cazaquistão ocorre em um momento de alta tensão nas relações de Moscou com Washington, enquanto os dois países se preparam para negociações sobre a crise na Ucrânia a partir de segunda-feira (10).

Moscou posicionou um grande número de soldados perto de sua fronteira com a Ucrânia, mas nega acusações ocidentais de que planeja invadir.