Propina de R$ 200 mil por dia

PROPINA DE ATÉ 200 MIL POR DIA

 

Claro que há muitas investigações a serem feitas, ainda.

Mas a polícia já descobriu uma das formas de recebimento de dinheiro ilegal por parte de gente da Sedam, denunciada, presa ou afastada do serviço público, por decisão judicial, na Operação Pau Oco, realizada esta semana.

Como ninguém fala nada oficialmente, o que se ouve é, eventualmente, uma ou outra informação que acaba vazando, de todo o processo que está sendo investigado.

Numa deles, descobriu-se que alguns dos envolvidos cobravam em torno de 1 mil reais para liberar um caminhão lotado de madeira ilegal, que circulava com documentação adulterada ou autorização falsa.

Pode-se imaginar que mil reais é uma propina muito pequena.

Não é, quando se descobriu que a média poderia a chegar a 200 caminhões por dia, que transitavam, cheios de madeira sendo transportada ilegalmente.

Ou seja, o faturamento da corrupção poderia chegar a 200 mil reais a cada 24 horas.

E isso é apenas a ponta do iceberg. Há muito mais sendo levantado. As investigações estão se aprofundando e além do secretario Hamilton Pereira e seu adjunto, Oswaldo Pitaluga, outros servidores poderão ser presos nas próximas horas ou nos próximos dias. Tem muito mais coisa vindo por aí...