Não conseguiu se matar e agora vai sentar no banco dos réus 

Não conseguiu se matar e agora vai sentar no banco dos réus 

Porto Velho, RO - O juízo da 2ª Vara do Tribunal do Júri aceitou a denúncia do Ministério Público e vai julgar pelo crime de feminicídio, o popular Sandro Morais Campos, de 43 anos, acusado de ter assassinado a facadas Simone Mota Novais, de 32 anos, na zona sul da cidade, no início desse ano. 

O crime teria sido cometido porque a vítima não queria mais a manutenção do caso amoroso com o acusado. Sandro irá responder pelo crime de homicídio triplamente qualificado. O fato aconteceu dia 18 de janeiro de 2020, na casa da vítima, rua Guarujá, bairro Caladinho, zona sul da cidade. 

Segundo as apurações da Polícia Civil, Sandro é caminhoneiro e possui residência em Cuiabá (MT) e conheceu a vítima em um bar, quatro meses antes do crime. Após matar Simone com várias facadas, ele tentou se matar cortando o próprio pescoço, mas o Samu chegou a tempo de ele sangrar até a morte.

 Uma testemunha ouvida pela polícia disse em interrogatório que viu o momento em que a vítima estava pedindo por socorro no portão de casa, enquanto o agressor a puxou pelo braço com a faca em punho, e levando-a de volta para o interior da residência. A testemunha pediu ajuda a amigos, mas não conseguiram evitar a tragédia. 

O corpo da vítima só pode ser resgatado com a chegada da Polícia, Bombeiros e Samu. Havia sangue por toda a casa. Simone já estava sem vida e seu corpo estava deitado por sobre o corpo do acusado. O agressor dizia aos policiais que não queria ser socorrido e que queria morrer junto com Simone.