Mulher espancada com ripadas correu para o mato pra não morrer

Mulher espancada com ripadas correu para o mato pra não morrer

Porto Velho, RO - Este fato aconteceu na rua Rei Pelé. Uma viatura da Polícia Militar foi acionada, pelo quartel de União Bandeirantes, pela filha da  Miraci N.S. de 39 anos. Ela contou aos policiais, que o seu padrasto Anderson C.P. de 28 anos, agrediu a sua mãe, que estava jogada em um matagal.

Os policiais abordaram o elemento, que estava com um corte no ombro esquerdo, e hematomas nas costas, e visível estado de embriaguez alcoólica, e muito alterado. Após várias buscas encontraram a mulher escondida no matagal. 

Ela estava bastante machucada, Ela contou aos policiais, que foi buscar as crianças na escola, e quando retornou, encontrou o Anderson embriagado, e muito alterado. Ele desferiu  uma ripada nas costas, e foi arremessada em cima de um galinheiro. De posse de um pedaço de madeira, ela desferiu várias pauladas e correu para o mato, com medo que ele lhe matasse.

Diante do exposto, Anderson recebeu voz de prisão e foi conduzido a Central de Polícia, para as providências cabíveis.