Milicianos armados dos EUA se fortalecem com elogios de Trump no debate

Milicianos armados dos EUA se fortalecem com elogios de Trump no debate

Porto Velho, RO - Questionado se ele condenava os supremacistas brancos e grupos militares, o presidente Donald Trump disse: “Garotos orgulhosos - fiquem para trás e aguardem”.

Em minutos, os membros do grupo estavam postando em canais privados de mídia social, chamando os comentários do presidente de “históricos”. Em um canal dedicado aos Proud Boys no Telegram, membros do grupo chamaram o comentário do presidente de um endosso tácito de suas táticas violentas.

Em outra mensagem, um membro comentou que o grupo já estava vendo um aumento no número de “novos recrutas”.

O rival de Trump, Joe Biden, observou que o grupo estava comemorando o comentário de Trump, retuitando alguns comentários feitos. 

Os Proud Boys se descrevem como "uma organização fraternal pró-Ocidente para homens". O grupo endossou abertamente a violência e recentemente foi vinculado a vários incidentes violentos em protestos recentes.

Os Proud Boys foram formados em 2016 por Gavin McInnes, um dos fundadores da Vice Media. 

Vários grupos de direitos civis condenaram os Proud Boys, incluindo o Southern Poverty Law Center, que os classifica como um grupo de ódio, e a Liga Anti-Difamação, que se refere a eles como "supremacistas brancos radicais", informa o New York Times.