Médico atacado no Cemetron também ingeriu ácido e está na UTI; Agente penitenciário confessa crime

Médico atacado no Cemetron também ingeriu ácido e está na UTI; Agente penitenciário confessa crime

Porto Velho, RO - Está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Base, o médico infectologista Gladson Siqueira, atacado com ácido na manhã desta quarta-feira (6), no momento em que chegava ao seu local de trabalho, o Centro de Medicina Tropical de Rondônia (Cemetron), em Porto Velho. A vítima ainda trocou tiros com o agressor um agente penitenciário, que conseguiu fugir.

Após o ataque, o profissional foi levado para a unidade de saúde e encaminhado para a UTI, onde permanece. Seu estado de saúde é considerado grave, mas segue estável e não corre risco de morrer. Durante o diagnóstico, os médicos verificaram que ele também ingeriu parte do produto jogado em seu rosto.

O ataque
O caso aconteceu no estacionamento do Cemetron, onde o agressor já estava sentado em uma motocicleta, quando o médico chegou para iniciar o plantão. O homem se aproximou, começou a conversar com a vítima e, logo em seguida, abriu uma garrafa pet com ácido e jogou no rosto do infectologista. O produto atingiu a boca e o olho da vítima. 

Confessou crime
O agente penitenciário identificado como Osiel A. F., 40, se apresentou na Delegacia de Crimes Contra a Vida, na tarde desta quarta-feira (06) e confessou ser o autor do ataque com ácido contra o médico Gladson Siqueira. O crime aconteceu nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira  em frente ao Cemetron (Centro de Medicina Tropical de Rondônia ). 

O agente penitenciário foi baleado no ombro durante a troca de tiros com o médico. Ele se apresentou com dois advogados e sob escolta do Gape da Sejus. A motivação seria porque ele teria encontrado mensagem no Whatsapp da mulher dele, que é técnica de enfermagem, com o médico.

Imediatamente o médico reagiu e atirou contra o homem, que também revidou os tiros. Não há informações se algum tiro atingiu o criminoso. A lataria do carro do médico e ao menos outros dois que estavam no local ficou com marcas de tiros.

Desesperada, a vítima correu para dentro do Cemetron pedindo ajuda. Os médicos realizaram os primeiros socorros, uma ambulância foi acionada e encaminhou a vítima para o Hospital de Base.