Marqueteiro chega na reta final e organiza campanha do governador eleito Marcos Rocha

Marqueteiro chega na reta final e organiza campanha do governador eleito Marcos Rocha

Porto Velho, RO - Se existe um fator que realmente fez grande diferença para que o então candidato ao governo de Rondônia pelo PSL, Coronel Marcos Rocha, virasse o jogo contra seu adversário no segundo turno o mesmo responde pelo nome de Júnior Gonçalves.

Profissional de larga experiência e currículo poderoso, o marqueteiro deu um novo rumo ao setor de comunicação da campanha, particularmente no material veiculado em rádio e televisão, organizando tais áreas que não tinham aproveitamento algum.

A intervenção de Gonçalves colocou o candidato nestas mídias cujo alcance estava sendo subestimado pelos comunicadores que tinham trabalhado no primeiro turno. 

A chegada do marqueteiro na campanha aconteceu em cima da hora, na reta final da disputa. Marcos Rocha tinha sido batido por Expedito Junior na primeira fase da disputa, mas a atuação de Junior fazendo a equipe se mexer e trabalhar a sério foi primorosa. O resultado da adoção de profissionalismo e competência que andavam em falta por parte da equipe que tinha o comando da propaganda nestas mídias foi a virada do Coronel pra cima do adversário, resultando na vitória nas urnas.

A situação toda serve para demonstrar à classe política a importância que tem um profissional de alto gabarito num empreendimento de tal monta, ao contrário de se usar amadores e improvisadores.

Júnior demonstrou capacidade única para traduzir a demanda da campanha que podia levar todo o trabalho por água abaixo em virtude do menosprezo que a equipe vinha dando para estas duas mídias tradicionais, que atingem milhares de eleitores se usadas com qualidade.

Em resumo, Junior Gonçalves organizou a bagunça e descontrole que havia na área de comunicação da campanha do PSL ao governo, colocou ordem na casa e se não fosse ele certamente o resultado seria completamente oposto. 

Quem criticou o publicitário por ter embarcado tão subitamente e já no finalzinho da disputa deve colocar-se em seu devido lugar e reconhecer que sem ele na cabeça da equipe a coisa teria desandado de vez.