Justiça mantém a prisão de acusado de duplo homicídio em Presidente Médici

Justiça mantém a prisão de acusado de duplo homicídio em Presidente Médici

Porto Velho, RO - A desembargadora Marialva Daldegan Bueno, da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Rondônia, manteve a prisão de Dionatan Paixão Teixeira, um dos acusados no duplo homicídio ocorrido em Novo Riachuelo, distrito de Presidente Médici, e que vitimou Isaque Maciel da Silva Tenório,18 anos, e Gabriel de Souza Batista, 21, na madrugada do dia 13 de outubro de 2019. 

Além de Dionatan, estão presos preventivamente pela morte dos jovens, os acusados Fagner Condak, Mailson Daré, Fernando Escarpati e Valdir de Souza Junior. O motivo do crime, ocorrido no cruzamento das Linhas 140 e 144, segundo a Polícia Civil, seria uma briga envolvendo as vítimas e os acusados em uma festa de aniversário, no distrito, hora antes do crime. 

Os advogados do acusado dizem que não há nas investigações nada que evidencie a participação de Dionatan no caso e, por isso, sua prisão estaria causando constrangimento ilegal ao acusado. Por outro lado, a Polícia sustenta que há depoimentos que ligam os acusados ao duplo assassinato, não somente a briga na festa, inclusive a proposta de Dionatan de ir embora da festa por outro caminho ao qual chegaram ao local. 

O caso anda está nas mãos da Polícia Civil e será relatado ao Ministério Público. Os acusados forma presos durante uma operação realizado no mês seguinte ao crime e duas armas foram apreendidas em poder dos acusados.