Familiares de infectada reclamam da falta de informações na rede particular

Familiares de infectada reclamam da falta de informações na rede particular

Porto Velho, RO - Somente quem possui um paciente acometido pelo vírus COVID-19, em estado grave, tem a exata noção de como o atendimento chega a ter contornos de desumanidade contra os familiares e amigos, que perambulam de um lado para outro em busca de informações, sem obter qualquer tipo de alento para seus questionamentos. 

Hoje, por exemplo, um leitor do site O OBSERVADOR, denunciou à reportagem um pouco da sua angústia em busca de informações sobre sua mãe, que está internada na Unimed. A paciente tem mais de 60 anos, está com o 70% do pulmão comprometido e, correndo o risco de ser entubada, quase a taxa de oxigênio no corpo continue baixando. 

“A gente sabe do trabalho dos médicos e dos profissionais, mas é extremamente angustiante você ir de um lado para o outro em busca de informações e ninguém explicar para você os procedimentos ou o que está acontecendo. A informação que tive é que só teria a informação, caso minha mãe fosse para a Unidade de Terapia Intensiva – UTI”, disse o leitor à reportagem.

 A paciente deu entrada há 3 dias no hospital com sintomas do COVID – 19 e nas últimas 24 horas a família não obteve mais notícia de seu quadro de saúde. “Estamos todos aflitos e a angústia só aumenta com o passar das horas. Um hospital de referência como a Unimed, pago com dinheiro do povo, deveria dispensar uma atenção maior as pessoas”, lamentou.