Família de delegado assassinato por colega pede indenização do Estado

Família de delegado assassinato por colega pede indenização do Estado

Porto Velho, RO - Os filhos e a víuva do delegado de Polícia Civil José Pereira da Silva, assassinado por um colega de serviço, em outubro de 2016, entraram com um pedido de indenização por danos morais e materiais contra o Estado de Rondônia. 

O caso está sendo processado no Juízo da 1ª Vara da Fazenda Pública e o valor da causa é de mais de R$ 3,8 milhões. No próximo dia 5 de dezembro acontece uma audiência de instrução e julgamento entre as partes envolvidas. 

No pedido de indenização, os familiares de José Pereira alegam que o delegado morreu dentro do ambiente de serviço e que têm sofrido impactos negativos da morte prematura e covarde do assassinato do chefe da família. 

Os filhos e a viúva tiveram que ir embora para o interior de São Paulo, a vida deles nunca mais foi a mesma após o crime, eles dependiam financeiramente da vítima e houve piora no quadro de saúde de um dos filhos do delegado, que hoje passa por tratamento de eletroconvulsoterapia – indicado para quadros de transtorno bipolar.

O Estado já apresentou contestação ao pedido e, impugnou o valor da causa, alegando que a viúva já recebe pensão mensal de R$ 12 mil e o outro filho da vítima recebe salário de R$ 3,6 mil. O outro filho que passa por tratamento de saúde já era possuidor de transtorno mental antes mesmo da morte do pai. Disse ainda que não pode responder por um crime praticado por terceiro.