Ex-deputados federais Garçon e Luiz Claudio recebem convites para serem secretários de Hildon Chaves

Ex-deputados federais Garçon e Luiz Claudio recebem convites para serem secretários de Hildon Chaves

Porto Velho, RO – Os ex-deputados federais Lindomar Garçom (PRB-RO) - SEMDESTUR e Luiz Claúdio da Agricultura (PR) - SEMAGRIC, receberam convites do prefeito Hildon Chaves (PSDB), para assumir cargos de secretários à partir da próxima semana.

ALIADOS
Os dois tiveram boa votação nas eleições de 2016 e nos últimos dois anos foram aliados do prefeito Hildon Chaves, destinando recursos para capital através de emendas parlamentares. Lindomar Garçom obteve 24.786 votos e Luiz Claúdio 26.438 votos.

MUDANÇAS
O prefeito Hildon Chaves vem fazendo várias mudanças nos últimos dias na sua administração em cargos de terceiro escalão e a partir da próxima semana fará as mudanças nos cargos de primeiro escalão.

Luiz Claudio da Agricultura 2222
Deputado, PR
LUIZ CLAUDIO PEREIRA ALVES
Casado(a), Deputado, nascido em 21/08/1960 em Bom Conselho-PE, candidato a Deputado Federal em Rondônia pelo PR - Partido da República
NOME NA URNA: Luiz Claudio da Agricultura
SEXO: Masculino
IDADE:58 anos
DATA DE NASCIMENTO: 21/08/1960
OCUPAÇÃO:Deputado
GRAU DE INSTRUÇÃO: Ensino Médio completo
ESTADO CIVIL: Casado(a)
COR/RAÇA: Branca
MUNICÍPIO DE NASCIMENTO: Bom Conselho-PE
RESULTADO DA APURAÇÃO: Candidato ao cargo de Deputado Federal em Rondônia pelo PR, Luiz Claudio da Agricultura obteve 26.438 votos totalizados (3,38% dos votos válidos) mas não foi eleito nas Eleições 2018.

Luiz Cláudio Pereira Alves
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Luiz Cláudio em março de 2015.
Luiz Cláudio Pereira Alves é um político brasileiro, do estado de Rondônia.

Foi eleito deputado federal em 2014, para a 55.ª legislatura (2015-2019), pelo Partido da República. Como deputado federal, votou a favor do Processo de impeachment de Dilma Rousseff.[1] Já durante o Governo Michel Temer, votou a favor da PEC do Teto dos Gastos Públicos.[1] Em abril de 2017 foi favorável à Reforma Trabalhista.[1][2] Em agosto de 2017 votou contra o processo em que se pedia abertura de investigação do presidente Michel Temer, ajudando a arquivar a denúncia do Ministério Público Federal.[1][3]

Referências
↑ Ir para:a b c d G1 (2 de agosto de 2017). «Veja como deputados votaram no impeachment de Dilma, na PEC 241, na reforma trabalhista e na denúncia contra Temer». Consultado em 11 de outubro de 2017
↑ Redação (27 de abril de 2017). «Reforma trabalhista: como votaram os deputados». Consultado em 18 de setembro de 2017
↑ Carta Capital (3 de agosto de 2017). «Como votou cada deputado sobre a denúncia contra Temer». Consultado em 18 de setembro de 2017

CANDIDATOLindomar Garçon 1010
Outros, PRB
LINDOMAR BARBOSA ALVES
Casado(a), nascido em 18/10/1969 em Rondonopolis-MT, candidato a Deputado Federal em Rondônia pelo PRB - Partido Republicano Brasileiro
NOME NA URNA:Lindomar Garçon
SEXO:Masculino
IDADE:49 anos
DATA DE NASCIMENTO:18/10/1969
OCUPAÇÃO:Outros
GRAU DE INSTRUÇÃO:Superior completo
ESTADO CIVIL:Casado(a)
COR/RAÇA:Parda
MUNICÍPIO DE NASCIMENTO:Rondonopolis-MT
ELEIÇÕES
CANDIDATOS
RONDÔNIA
DEPUTADO FEDERAL
RESULTADO DA APURAÇÃO
Candidato ao cargo de Deputado Federal em Rondônia pelo PRB, Lindomar Garçon obteve 24.786 votos totalizados (3,16% dos votos válidos) mas não foi eleito nas Eleições 2018.
SITUAÇÃO:NÃO FOI ELEITO
VOTOS:24.786 (3,16% dos válidos).
RESULTADO COMPLETO:Deputado Federal em Rondônia
RESULTADO POR CIDADES:Votação de Lindomar Garçon por municípios
DADOS DO CANDIDATO
NOME NA URNA:Lindomar Garçon
NÚMERO:1010
SITUAÇÃO DA CANDIDATURA:Deferido (Apto) 
Fonte: TSE. Atualizado em 13/11/2018 13:30
ESTADO:RONDÔNIA
PARTIDO:PRB - Partido Republicano Brasileiro
COLIGAÇÃO:RONDÔNIA, ESPERANÇA DE UM NOVO TEMPO
COMPOSIÇÃO:PSDB / DEM / PSD / PRB / PATRI

Lindomar Garçom
Lindomar Barbosa Alves, mais conhecido como Lindomar Garçon (Rondonópolis, 17 de outubro de 1969) é um político brasileiro. Atualmente no Partido Republicano Brasileiro (PRB).

Já tendo trabalhado como garçon, adotou o nome em sua carreira política.[1] Foi vereador e prefeito da cidade de Candeias do Jamari por dois mandatos consecutivos (1997–2004). Neste período era filiado ao PSDB.

Em 2006, elege-se deputado federal já pelo PV. Tenta a reeleição em 2010 porém obtem a suplência. Mudou de partido em 2007, do PV para o PR, porém retornou a antiga sigla devido ao risco de perder o mandato por infidelidade partidária.

Em 2012, concorre a prefeitura de Porto Velho, perdendo no 2º turno contra Mauro Nazif Rasul. Foi eleito deputado federal em 2014, para a 55.ª legislatura (2015-2019). Como deputado federal, votou a favor do Processo de impeachment de Dilma Rousseff. Já durante o Governo Michel Temer, votou a favor da PEC do Teto dos Gastos Públicos.[4] Em abril de 2017 foi favorável à Reforma Trabalhista.

Em agosto de 2017 votou contra o processo em que se pedia abertura de investigação do presidente Michel Temer, ajudando a arquivar a denúncia do Ministério Público Federal.

É cristão evangélico, sendo membro e líder da Igreja Evangélica Assembleia de Deus.