Enfermeiras acionam polícia após homem causar tumulto em hospital, dizendo que elas não trabalhavam

Enfermeiras acionam polícia após homem causar tumulto em hospital, dizendo que elas não trabalhavam

Porto Velho, RO - A Polícia Militar foi chamada ao Hospital Regional de Vilhena, na manhã do domingo, 24, após receber uma denúncia de que no local um homem de 29 anos, que buscava atendimento para o seu filho, teria provocado uma perturbação de sossego. A guarnição foi acionada por enfermeiras da unidade de saúde.
 
O caso aconteceu dentro da sala de medicação e, de acordo com o relato das profissionais da saúde, o pai agia de forma alterada e pedia atendimento rápido ao seu filho. Diante da demora, ele disse que as enfermeiras não trabalhavam, e que ficavam de conversinha no hospital.
 
Quando o homem denunciado passou a filmar as funcionárias e pacientes do HR, instaurou-se uma confusão que foi apaziguada com a chegada da PM. Quando os militares chegaram ao hospital, a criança já havia sido atendida e medicada. Mesmo assim, as enfermeiras pediram que a ocorrência fosse registrada.
 
O homem acusado foi encaminhado à Unisp (Unidade Integrada de Segurança Pública) e confirmou a confusão que houve no local. O caso segue registrado para providências posteriores.