Empregada doméstica aciona polícia e diz ter sido humilhada por médico perito na agência do INSS de Vilhena

Empregada doméstica aciona polícia e diz ter sido humilhada por médico perito na agência do INSS de Vilhena

Porto Velho, RO - Uma empregada doméstica procurou a Unisp (Unidade Integrada de Segurança Pública), na tarde de quarta-feira, 06, para denunciar o mau atendimento que teve dentro do INSS de Vilhena, após passar por uma perícia médica.

De acordo com a mulher, que tem 53 anos, ao entregar seu RG para o médico perito, ouviu do profissional que aquele documento não era realmente dela, e que ela estava tentando fraudar o INSS. O médico disse ainda que, por causa de pessoas como a senhora que atendia naquele momento, a autarquia está na situação atual.

Com um laudo que comprova que ela tem artrite reumática e que está incapacitada para desenvolver suas atividades no trabalho, a paciente ainda ouviu do médico que o problema dela poderia ser resolvido com antiinflamatório, e que, se não pudesse torcer o pano de chão com as mãos, fizesse isso com os pés.

A vítima relatou ainda tomar três tipos diferentes de medicamentos, e que não possui testemunhas ou mais provas do tratamento que teve, porque os pacientes são obrigados a deixar seus pertences (bolsa, celular) em um armário, antes de entrar no consultório.

A ocorrência está registrada e segue para investigação.