Em reunião de direitos humanos, Palestina exige o fim da ocupação israelense

Em reunião de direitos humanos, Palestina exige o fim da ocupação israelense

Porto Velho, RO - O Ministro das Relações Exteriores da Palestina, Riyad al-Malki, condenou nesta segunda-feira (22), a intensificação por parte do Estado sionista israelense das agressões contra o povo palestino durante a  pandemia de Covid-19. 

Malki, exigiu nesta segunda-feira, primeiro dia da 46ª sessão do Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), o fim da ocupação israelense dos territórios palestinos e dos crimes contra a população civil, informa a Telesul.

“Israel se aproveita dea pandemia para intensificar suas agressões, o que faz com impunidade e em desafio às Nações Unidas e seus apelos”, denunciou o chefe da diplomacia palestina durante seu discurso em um encontro internacional.

O alto funcionário reiterou a urgência da comunidade internacional, e em particular do Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas, de apoiar o direito palestino à autodeterminação, a um Estado independente com capital em Jerusalém Oriental e ao retorno dos refugiados.