Em novo cruzamento, número de ´gatos´ que receberam indevidamente auxílio emergencial baixou para 1510 em Rondônia

Em novo cruzamento, número de ´gatos´ que receberam indevidamente auxílio emergencial baixou para 1510 em Rondônia

Porto Velho, RO - Uma reanálise feita pela Controladoria Geral da União e o Tribunal de Contas CGU no cruzamento da base de dados revelou uma diminuição no número de pagamentos irregulares do Auxílio Emergencial em Rondônia, em relação ao primeiro levantamento. Há uma semana, o número de pagamentos irregulares era de 1.544 benefícios pagos indevidamente, mas hoje o número baixou para 1.510.

 A CGU não anunciou oficialmente os motivos que levaram à diminuição desses números ´suspeitos´, mas adverte que está analisando os dados caso-a-caso, e uma filtragem mais profunda para evitar prejuízos aos contribuintes. Por isso, é que os nomes desses contribuintes não foram previamente divulgados. Pode ser que até o final das investigações mais nomes possam sair da ´malha fina´ da CGU. 

Em nota divulgada pelo TCE-RO na semana passada, a característica da forma de operacionalização do benefício, é possível que os servidores não tenham feito solicitação para seu recebimento e que tenham sido incluídos como beneficiários do auxílio emergencial por estarem no Cadastro Único para programas sociais ou por serem beneficiários do Programa Bolsa Família.

A CGU e o TCE-RO orientarão os gestores públicos a notificar os servidores, de forma individual e reservadamente, no intuito de que efetivem as devoluções dos valores eventualmente recebidos indevidamente, cuja devolução pode ser feita por meio de acesso ao canal virtual do Ministério da Cidadania: devolucaoauxilioemergencial.cidadania.gov.br.