Edwilson Negreiros é o novo presidente da Câmara de Vereadores de Porto Velho

Edwilson Negreiros é o novo presidente da Câmara de Vereadores de Porto Velho

Porto Velho, RO - Primeiro de janeiro foi dia de posses. Em Brasília, para desespero do petismo e a felicidade de milhões de brasileiro, Jair Bolsonaro assumiu a presidência da República. Em Rondônia, o Coronel Marcos Rocha, foi empossado no comando do Estado, depois de massacrar seu adversário, o tucano Expedito Junior, nas urnas.

Em nível municipal, Edwilson Negreiros assumiu a presidência da Câmara de Vereadores de Porto Velho, para o biênio 2019-2020, sucedendo o jovem e competente presidente Maurício Carvalho, que vai deixar saudades, senão para todos, mas, com certeza, para a maioria dos servidores do Poder Legislativo, pelo belíssimo trabalho que realizou nos últimos dois anos.

A solenidade de posse aconteceu no auditório da Unopar, à tarde. A Sessão Solene foi presidida pelo vice-presidente Jurandir Bengala. Dos vinte e um vereadores, doze compareceram. Os demais estão viajando, a exceção de Jair Montes e Marcelo Cruz, que assumiram a Assembleia Legislativa. O prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, não compareceu. Mandou um advogado para representá-lo. A ausência do chefe do executivo foi duramente criticada pela vereadora Ellis Regina, que viu na conduta do tucano uma brutal falta de consideração não somente para com o parlamento, mas, principalmente, para com o novo presidente, que, até a semana passada, ocupou o posto de vice-líder do prefeito (o líder é Alan Queiroz).

Emocionado, o novo presidente agradeceu a Deus, primeiramente, pela oportunidade de poder comandar a Casa; depois, aos colegas, que nele votaram. O apoio da família, sobretudo nos momentos mais difíceis de sua vida, também foi destacado. Ele prometeu dar continuidade ao trabalho realizado pelo seu antecessor, cuja gestão avaliou como positiva. Aproximar o Poder Legislativo cada vez mais da sociedade, fortalecer a parceria com o Poder Executivo, cada um atuando dentro de suas prerrogativas constitucionais, melhorar a estrutura da Casa e valorizar os servidores, estão na ordem do dia.

Fora algumas pendências com o funcionalismo, como a atualização e pagamento de níveis, Edwilson vai pegar uma Câmara administrativamente e economicamente tranquila, com pouco menos de oitenta servidores efetivos e um orçamento que saltou de R$ 40 milhões de reais, em 2018, para R$ 45 milhões de reais, em 2019. Ele poderá até reclamar de muitas coisas, menos, é claro, de escassez de recursos. Lembrando que seu antecessor devolveu quase R$ 3 milhões de reais aos cofres da prefeitura.  

A nova Mesa Diretora ficou assim constituída: Presidente – Edwilson Negreiros; Primeiro Vice-Presidente – Junior Cavalcante; Segundo Vice-Presidente – Alan Queiroz (que se encontra viajando). Jacaré foi eleito Segundo-Secretário, mas, com a renúncia do vereador Marcelo Cruz, que se elegeu deputado estadual, assumiu o cargo de Primeiro-Secretário. Marcelo Reis, que foi eleito Terceiro-Secretário, assumiu a vaga que era de Jacaré, ficando vago o cargo de Terceiro-Secretário, cuja eleição será realizada na primeira sessão ordinária, para completar o biênio do mandato, com manda o art. 19 do Regimento Interno.