Dólar sobe e chega a bater R$ 3,93 com tensão no exterior

Dólar sobe e chega a bater R$ 3,93 com tensão no exterior

Notas de dólar — Foto: REUTERS/Dado Ruvic

O dólar subia e já superava o nível de R$ 3,90 nesta quinta-feira (6), em dia de aversão global ao risco após a prisão de uma executiva da gigante chinesa Huawei, intensificando os temores de guerra comercial entre Estados Unidos e China poucos dias depois de um encontro histórico entre os presidentes dos dois países.

Às 12h13, a moeda norte-americana subia 1,66%, vendida a R$ 3,9319. Veja mais cotações. Na máxima do dia, chegou a R$ 3,9349.

Tensão no exterior

A China pediu nesta quinta-feira explicações a Washington e Otawa pela detenção no Canadá da diretora financeira e filha do fundador do grupo de telecomunicações Huawei a pedido dos Estados Unidos. Ela é suspeita de ter violado sanções impostas pelo governo dos Estados Unidos ao Irã.

As bolsas chinesas fecharam em queda nesta quinta, em meio a preocupações de que a prisão possa criar uma barreira entre a China e os EUA dias depois de os presidentes Donald Trump e Xi Jinping terem negociado uma trégua temporária em sua guerra comercial para que os dois lados tenham mais tempo para as negociações.

"Esta notícia é bastante significativa, já que o governo dos EUA está tentando persuadir os aliados a pararem de usar equipamentos Huawei devido a temores de segurança, o que está provocando vendas generalizadas", disse à Reuters Stephen Innes, diretor de operações da região Ásia-Pacífico da OANDA, em uma nota.

A Huawei, uma das maiores fabricantes de equipamentos de telecomunicações do mundo, já enfrentou dificuldades no mercado dos EUA no passado devido a alegações de que seus equipamentos podem conter brechas de segurança que poderiam permitir um monitoramento não autorizado.

 

Véspera

O dólar subiu nesta quarta-feira (5), em meio às preocupações sobre a economia norte-americana e a guerra comercial entre Estados Unidos e China. No Brasil, as atenções se voltaram para as intenções do governo eleito de fatiar a proposta de reforma da Previdência.

A moeda norte-americana avançou 0,26%, vendida a R$ 3,8681, após cair no início da sessão. Veja mais cotações. Na máxima do dia, foi a R$ 3,8835. Na mínima, chegou a R$ 3,8349.