Depois de Israel, Palestina também analisa fechamento total devido ao aumento da Covid-19

Depois de Israel, Palestina também analisa fechamento total devido ao aumento da Covid-19

Porto Velho, RO -  Se a previsão de aumento de casos de contaminação por coronavírus se confirmar ao longo desta semana, será determinada a paralisação de todas as atividades comerciais e educacionais.

O porta-voz do Ministério do Interior da Autoridade Palestina, Ghassan Nemer, disse neste domingo (13) que o país poderia retornar a um fechamento total devido ao aumento nos casos de Covid-19, informa a Telesul.

Nemer disse que apesar do aumento das infecções, no momento a comissão apenas recomendará a implementação e controle mais rigoroso dos protocolos de segurança, que incluem o cumprimento da quarentena em algumas aldeias, cidades e campos de refugiados.

Ghassan Nemer especificou que "no caso de um novo fechamento total, isto traria repercussões que vão causar a retração da economia, bem como o fechamento de escolas".

Em relação aos centros educacionais, a Autoridade Palestina determinou o fechamento de 131 escolas devido à disseminação do novo coronavírus em suas instalações.

O porta-voz do Ministério da Educação, Ehab Shukri, disse que a situação epidemiológica nas escolas está sob controle e as escolas permanecerão abertas a alunos e professores.

De acordo com as autoridades de saúde, o último balanço diagnosticou 39.510 infecções de meados de março até o momento, 881 delas neste domingo, enquanto 250 pacientes morreram da doença.

Na Faixa de Gaza também tem ocorrido aumento do número de casos de Covid-19.