Delegacia da Mulher cumpre mandado de prisão contra homem acusado de estupro em Rondônia

Delegacia da Mulher cumpre mandado de prisão contra homem acusado de estupro em Rondônia

Porto Velho, RO - A polícia civil do município de Jaru, interior de Rondônia, através da 1º DP e DEAM (Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher),  cumpriram na manhã desta segunda feira(27), um mandado de prisão em desfavor de Valdecir Ribeiro da Silva.

Valdecir é um perigoso estuprador que estava sob investigação da polícia, desde o mês de abril, quando o mesmo teria invadido a residencia de uma mulher no st-07, e tentado agarra-la a força, mas teria fugido quando a mesma se apossou de uma faca para se defender e começou a gritar por socorro.

O mesmo também é acusado de ter feito diversas ligações para algumas mulheres, onde ele ligava e falava palavras obscenas e pornográficas, e ainda oferecia dinheiro para que as vítimas pudessem ir encontra-lo.

Após os diversos boletins de ocorrência registradas na (Unidade Integrada de Segurança Pública) UNISP, pelas vítimas de ligações, a polícia conseguiu contato com o acusado, e através de um dos áudios da conversa entre vítima e o suposto estuprador, a polícia reconheceu a voz do suspeito, dizendo se tratar de um homem identificado como Valdecir, que já foi preso outras vezes sob acusação de ter cometido o mesmo crime anteriormente.

Os agentes compareceram até o endereço do acusado, mas não obtiveram êxito nas buscas, no entanto, vizinhos disseram que ele havia ido para a casa de familiares em Ji-Paraná.

A partir daí a Polícia Civil e a DEAM iniciaram a investigação e conseguiram rastrear o aparelho celular do acusado, que realmente se encontrava na casa de parentes no município de Ji-Paraná, onde a polícia civil de Jaru com o apoio da Polícia de Ji-Paraná conseguiram localizar e prender o acusado, que ainda tentou fugir no momento em que recebeu voz de prisão, mas acabou sendo capturado, e trazido para a UNISP de Jaru, onde foi ouvido e após realização de exames de corpo de delito e entregue na casa de detenção do município, onde ficará à disposição da justiça.