Colombia e Panamá: próximo amistoso em Bogotá futebol ao vivo

Colombia e Panamá: próximo amistoso em Bogotá futebol ao vivo

Será um dos dois jogos de preparação da equipe do Queiroz diante da Copa América do Brasil 2019. O outro jogo será em Lima, contra o Peru. Os times de futebol da Colômbia e do Panamá disputarão um amistoso em Bogotá no dia 3 de junho, preparando-se para a Copa América Brasil 2019 e a Copa Ouro, respectivamente. Isto foi relatado pelo presidente da Federação de Futebol do Panamá, Pedro Chaluja, que assegurou ao programa o VBar da Rádio Caracol que está feliz "por poder conseguir este amistoso com a Colômbia".

O dirigente afirmou que neste momento o processo de "revisão dos contratos das partes" está sendo cumprido e é responsabilidade da Federação Colombiana de Futebol (FCF) "anunciar os detalhes no momento certo, acrescentou. "Será apenas um jogo em Bogotá", disse ele. Chaluja disse que depois desse jogo a equipe panamenha viajará a Montevidéu para outro amistoso com Uruguai antes de batalhar pela Copa Ouro, que será disputada entre 15 e 7 de julho em território norte-americano. Não esqueça de assistir  no futebol ao vivo este emocionante o torneio.

O novo técnico da seleção Carlos Queiroz fala sobre o campeonato colombiano

O bate-papo coletivo foi dado na sede esportiva da Federação Colombiana de Futebol, em Bogotá, onde o técnico português convocou as maiores mídia do país para conversar com os jornalistas sobre seus primeiros meses no cargo. "Eu tenho muitos anos de experiência em seleções. Enquanto o campeonato colombiano é bem visível para todos, entre os jogos da seleção há muito tempo morto e quando ninguém sabe o que acontece, o que é feito.  Isso gera uma distância muito grande entre a seleção e o público. Coisas chave para a informação dos torcedores colombianos:

  • Explicar o que estamos fazendo
  • Revelar nossas preocupações
  • Explorar o campo dos jogadores colombianos e sua disponibilidade

Eu não estou aqui para construir inimigos, eu sou daqueles que juntam os aliados", disse Carlos Queiroz, que revolucionou o seu modo de trabalhar, aberto, sem mistérios e imerso no todos os dias, não apenas na vida da seleção, mas na estrutura do futebol nacional. Ele disse que nos primeiros meses de trabalho seu objetivo se concentrou na primeira investigação para entender quantos jogadores profissionais a Colômbia tem. Encontramos um total de 1.064, é o terceiro país que mais jogadores exporta da América do Sul, afirmou. Depois ele analisou as ligas mais importantes do mundo, em particular, os jogadores que fizeram parte do processo de José Pékerman e de lá o número foi reduzido a uma base de 38 jogadores (três por posição), dos quais os escolhidos certamente participarão na Copa América do Brasil 2019.