Butantan paralisa produção da Coronavac por falta de insumos

Butantan paralisa produção da Coronavac por falta de insumos

Porto Velho, RO - A produção da vacina Coronavac foi paralisada temporariamente pelo Instituto Butantan por falta de matéria prima, segundo reportagem da CNN. A entrega da vacina vai continuar na semana que vem, porque o instituto tem 2,5 milhões de doses já prontas aguardando o prazo do controle de qualidade.

 

O Butantan também afirmou que cumprirá os prazos estabelecidos com o Ministério da Saúde, de entregar 46 milhões de doses até o fim de abril.

 

O insumo para a produção da vacina estava prevista para chegar da China na próxima sexta-feira, 9, mas a chegada foi adiada, segundo o governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

 

A previsão é que 6 mil litros de insumos cheguem no dia 15 de abril. A quantidade é suficiente para produzir 10 milhões de doses. Enquanto isso, a produção da Coronavac estará paralisada.

 

Estudo indica que CoronaVac é eficaz contra variante brasileira

 

Uma pesquisa realizada pelo grupo Vebra COVID-19 junto aos trabalhadores de saúde de Manaus (AM), onde a variante P.1 é predominante, indicou que a vacina CoronaVac tem 50% de efetividade em prevenir a Covid-19 após 14 dias da primeira dose.

 

O resultado do estudo foi divulgado nesta quarta-feira (7) pelo jornal Folha de São Paulo. Os pesquisadores analisaram 67.718 trabalhadores de saúde que receberam a primeira dose do imunizante desenvolvido pelo laboratório chinês Sinovac e vivem e trabalham em Manaus, justamente porque a nova cepa do SARS-CoV-2 se tornou predominante na capital amazonense.