Bradaram em nossos ouvidos, outros surpreendente grito do Ipiranga!

Bradaram em nossos ouvidos, outros surpreendente grito do Ipiranga!

Porto Velho, RO - Finalmente ressurgem das pilastras, da diligente caserna verde oliva, a voz de outro alferes brasileiro, com tamanho espírito patriótico e sangue escarlate nas veias, chegando de vez para rasgar os véus e as cortinas de acobertamento das vergonhosas e torpes ações do judiciário. Que relutam em encobrir com suas ricocheteadas farpas fibrosas, as podridões asquerosas, do poderoso palácio-mor, da justiça tupiniquim.

Por oportuno momento, na sua esplêndida e coloquial retórica, este General do Exército, atual Secretário de Segurança Nacional, brada com esmero de conhecimento, sobre o que poderá ser a solução final, no firme propósito de extirpar de vez, um câncer maligno que atormenta e corrói nossa hegemônica tradição brasileira.

Colocando em pratos limpos a pura verdade dos fatos sobre estas transgressivas e falaciosas ações, dos atuais ministros do STF. Assim haverá de cair por terra, todas as embromações de e o parasitismo contumaz e engenhosa usurpação. Levando-se a finco, ao esfacelamento de um complô que tem primado pela estagnação processual e avanço das negociatas escandalosas, que há anos, envolvem e enlameiam a suprema Corte Nacional.

Sua dissertativa, falamos dele, secretario Walter Braga, que jé circula a todo vapor nas redes sociais, haverá de sepultar os engodos e fake News e até comentários equivocados, suspeições e atos criminosos, vindo de todas as fontes e esferas, enraizadas no incipiente poder judiciário, no intuito de confundir a boa-fé dos honestos cidadãos. Mais que isto, com destreza, transparência, determinação e consistência, embasado no conhecimento de causa, o nobre e incisivo militar, apresenta a decisão mais plausível e esperançosa, para uma saída honrosa e menos drástica, diante do caos que se estabeleceu em torno da governabilidade do nosso país.

De quebra, desafiando a qualquer um que queira discutir ao vivo, em debate sobre o tema em apreço. "não adianta dourar a pílula", tens razão de sobra para esta colocação soberba e audaciosa. Portanto parabéns, notável patriota, pela sua natureza corretiva, enérgica e sabia, não tão somente por ser um militar graduado, mas como fidalgo, em nome desta nação sofrida, quem sabe esteja sacrificando sua reputação e a própria vida, em nome da Pátria amada.

Não estamos sendo demagogos exaltadores, muito menos bajuladores, em dizer que vs. excelência esteja sendo visto no momento, como o homem que estava faltando neste País, e, que assim nos faz lembrar outros poucos heróis patriotas do passado. Estás sim, abrindo a trilha para que o superior tribunal militar possa agir com rigor, eficácia e retidão numa justa e honrosa causa, a de julgar alguns destes ministros, afastando os de imediato de suas funções e colocando atrás das grades.

Por outro lado, este vai ser o grande teste para medir o tamanho do topete de nosso Presidente. E bem entendido que está me uma prerrogativa exclusiva do STM, de afastar e punir exemplarmente a qualquer autoridade que esteja em desvio de conduta, a frente de qualquer cargo ou função pública.

Desculpem-me a franqueza, com todo o respeito às autoridades constituídas, mas ainda aguardamos com desconfiança o pulso forte deste chefe supremo da Nação e maioral das forças armadas, Jair Messias Bolsonaro, se ele vai ter o topete para encarar esta causa de frente, deflagrando o ato constitucional, ou decretação do artigo (142).

Que não possamos querer confundir com o Al-5, que ainda ontem foi lembrado num momento infeliz pelo seu filho deputado. E aí nos cabe uma fatídica interrogação, como é de conhecimento de todos, como será tratado este assunto, diante do envolvimento dos filhos, que se veem inquiridos, com alguns membros deste aterrorizante Supremo tribunal. O certo é que não tem outra saída. Assim também conclui o ordeiro general de brigadas.

O autor é analista político e dir. do instituto PHOENIX de pesquisas