Bebê morre após ter 70 minutos de vida e mãe doa 33 litros de leite materno

Bebê morre após ter 70 minutos de vida e mãe doa 33 litros de leite materno

Porto Velho, RO - Uma história comoveu parte do mundo. Uma norte-americana chamada Alexis Marrino, de 22 anos, estava realizando o sonho de ter uma filha junto ao seu marido Michael Marrino, de 25 anos.

A jovem estava grávida e muito feliz com a chegada de uma menina. Mas uma notícia abalou o casal. Mesmo com tudo comprado para quando a bebê nascer, os médicos a avisaram que não encontravam atividade cerebral.

Ou seja, a criança iria nascer com anencefalia e não resistira depois de algumas horas fora da barriga da mãe. A indicação era que Alexis interrompesse a gravidez. A jovem pensou na possibilidade, mas negou.

Atitude surpreendente

A norte-americana decidiu manter o bebê em sua barriga e tratar tudo como uma gravidez normal, ao lado de seu marido. A pequena McKinleigh JAde Marrino nasceu e ficou uma hora e 10 minutos viva.

Os pais da criança contam que foram 70 minutos ‘preciosos’, em que aproveitaram para abraçarem a bebê e dizerem que amam muito ela.

 

Doação de leite

Um plano que Alexis traçou durante sua gravidez foi de doar boa parte de seu leite materno. Após a criança falecer, a jovem americana chegou a fazer uma doação de 33 litros de leite materno.

Toda a história foi compartilhada no Facebook de Alexis. A norte-americana conta que sabia que sua filha não poderia sobreviver, mas com a atitude de mantê-la em sua barriga, poderia salvar a vida de outros bebês, doando o leite materno.

Até o momento da publicação desta matéria, a história da jovem mãe chegou a 41 mil curtidas e 10 mil compartilhamentos, no Facebook.