Após morte de idoso, Prefeitura resolve asfaltar trecho da Mamoré

Após morte de idoso, Prefeitura resolve asfaltar trecho da Mamoré

Porto Velho, RO - As máquinas da Subsecretaria Municipal de Obras e Pavimentação resolveu concluir o trecho interditado da Avenida Mamoré, depois de vários meses das obras terem sido abandonadas pela empresa Global. O trecho que está sendo asfaltado é onde morreu o idoso Olavo Pedro de Oliveira, de 62 anos, após ser atropelado por uma máquina pesada da Prefeitura de Porto Velho. 

A comunidade vê com certa revolta a retomada repentina das obras, pois o pior poderia ter sido evitado. Segundo moradores, no mesmo local uma criança sofreu um grave acidente e por pouco não teve a vida ceifada. As reclamações sobre o abandono da obra eram diários e nunca a Prefeitura tomou providência, somente depois da morte do idoso, na tarde de quinta-feira, 09.

Quando a reportagem dos veículos de comunicação esteve no local, era visível a revolta dos moradores. A principal reclamação é que a Secretaria de Obras fica a menos de 500 metros do trecho onde ocorreu o acidente e nada fez durante todo esse tempo. A desculpa para não retomar as obras era que o Município estava proibido de mexer no trecho que está sendo alvo de investigação da Justiça. 

Eles criticaram muito a postura do secretário Diego Lage (indicação da deputada federal Mariana Carvalho), que nada fez para evitar a tragédia e só agora ao ser alvo da opinião pública resolveu trabalhar. A pergunta feita pelos moradores é a seguinte: “se a obra não podia ser retomada, porque só agora, após o acidente, as máquinas da Prefeitura estão asfaltando aquele trecho?”. 

Alguém está mentindo nessa história e fazendo a população da zona leste de palhaça. Em nota enviada à imprensa, no dia da morte do sr. Olavo Pedro, a Prefeitura tratou o fato apenas como uma ´fatalidade´, mas não falou sobre o mistério envolvendo a o abandono e a retomada repentina da obra da Avenida Mamoré.