Algumas considerações sobre a relação das 23 cidades que foram incluídas na Fase I

Algumas considerações sobre a relação das 23 cidades que foram incluídas na Fase I

Porto Velho, RO - Existem algumas contradições em relação à definição das 23 cidades da Fase I, se for considerada a taxa real de contaminação, proporcional ao número de habitantes. Um exemplo é Cacoal, onde há 34 infectados por cada 10 mil habitantes, o que coloca a cidade na 26ª colocação entre os 52 municípios do Estado; sendo que Porto Velho tem 248 contaminados por cada 10 mil habitantes, em 3º lugar, ou sete vezes mais, planilha anexa.

Quanto a número de mortes por covid-19, Cacoal tem uma taxa de 0,59 óbitos por cada 10 mil habitantes, e fica 24ª colocação por este critério; enquanto a Capital tem 6,89 ou 12 vezes mais, na 2ª colocação, atrás apenas de Guajará. Ou seja, tanto pela taxa de contaminação como de mortes, Cacoal está fora da lista dos 23 municípios onde o problema do coronavírus é mais grave em Rondônia..

PRINCIPAL CONTRADIÇÃO na definição das 23 cidades incluídas na Fase I

Considerando, também, a taxa real de contaminação por cada 10 mil habitantes, constata-se que seis cidades que estão acima da 23ª colocação, dos municípios com mais infectados, foram incluídas na Fase I:
Cujubim 24ª colocação
Cacoal 26ª
Alto Paraíso 28ª
Machadinho 31ª
Espigão 39ª
Médice 43ª

Por outro, outras seis cidades que estão entre as 23 com mais infectados por 10 mil habitantes ficaram de fora da Fase I:
Nova União 10ª posição
Castanheiras 12ª
Gov. Jorge Teixeira 15ª
Mirante 16ª
Rio Crespo 20ª
Vale do Anari 22ª

Neste sentido, se fosse seguido o critério de classificação das 23 cidades a serem incluídas na Fase I, de acordo com a taxa real de contaminação, proporcional ao número de habitantes, as seis que estão acima da 23ª colocação deveriam sair da Fase I e as outras seis que estão até a 23 ª posição e ficaram fora da Fase I, teriam que ser incluídas; ou seja, teria que ser feita uma inversão ou troca, seis retornariam para Fase II e outras seis que ficaram fora da Fase I deveriam ser incluídas nela.

SITUAÇÕES OPOSTAS TRATADAS DE IGUAL FORMA

Pelo critério adotado pelo Governo de Rondônia, foram tratadas de igual forma municípios com condições totalmente diferenciadas em relação à pandemia do Coronavírus; sendo que nos extremos - entre os 23 municípios da Fase I - temos as situações de São Miguel com 321 infectados por cada 10 mil habitantes e 7 mortes de um lado e Presidente Médici que tem apenas 14 infectados por 10 mil habitantes e 1 morte de outro, as duas na Fase I. São situações praticamente opostas, tratadas da mesma forma.

OS 10 MUNICÍPIOS COM MAIOR TAXA DE CONTAMINAÇÃO

As 10 cidades com maior índice de contaminação, proporcional à população - variando de 321 contaminados por cada 10 mil habitantes em São Miguel no 1º lugar até Rolim de Moura com 67 infectados a cada 10 mil habitantes na 10ª posição, são: 
 1º  - São Miguel
 2º  - Guajará-Mirim
 3º  - Porto Velho
 4º  - Pimenteiras
 5º  - Candeias do Jamari
 6º  - em Ariquemes
 7º  - Itapuã
 8º  - Jaru
 9º  - Nova Mamoré
10º  Rolim de Moura