Agência europeia afirma que coágulos sanguíneos são efeitos colaterais muito raros da vacina da AstraZeneca

Agência europeia afirma que coágulos sanguíneos são efeitos colaterais muito raros da vacina da AstraZeneca

Porto Velho, RO - A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) concluiu nesta quarta-feira (7) que os coágulos sanguíneos que emergiram em pessoas vacinadas com o imunizante da AstraZeneca e Universidade de Oxford devem ser listados como efeitos colaterais "muito raros".

 

A agência reafirma que os benefícios da vacina superam os riscos e que ela é eficaz contra a Covid-19. “A avaliação científica da EMA sustenta o uso seguro e eficaz das vacinas”, disse a agência em um comunicado.

 

Fatores de risco para a ocorrência dos efeitos colaterais não foram revelados por conta da escassez de dados.

 

A agência avaliou 62 casos de trombose do seio venoso cerebral e 24 casos de trombose da veia esplâncnica (no abdômen). Destes, 18 foram fatais. Os dados são dos países do Espaço Econômico Europeu e do Reino Unido.

 

A EMA orienta que os vacinados que apresentem os sintomas de falta de ar, dor no peito, inchaço na perna, dor abdominal persistente, dor de cabeça grave e persistente, visão turva ou pequenas manchas de sangue sob a pele se encaminhem imediatamente ao hospital.

 

Ainda nesta quarta, a agência admitiu que a formação de coágulos sanguíneos tem relação com a vacinação pelo imunizante, conforme revelado por Marco Cavaleri, chefe da estratégia de vacinação da EMA.